FRIGORÍFICO BOI BOM

FRIGORÍFICO BOI BOM

sexta-feira, 3 de julho de 2015

A PREFEITURA DE SÃO MIGUEL INICIA A AGENDA DE INAUGURAÇÕES E OBRAS, ESTRADAS E PAVIMENTAÇÕES ACONTECEM NESTE DOMINGO

A primeira obra será a Pavimentação da Rua José Ferreira Sobrinho que dá acesso ao Bairro Treze de Maio, neste domingo dia 05 de julho, a partir das 13h00. Todas as pavimentações e parte das obras foram executadas com recursos próprios da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano.

 A solenidade administrativa, contará com as presenças do prefeito Dario Vieira da presidente da Câmara Vereadores Adalcina Vieira,vereadores, ex-prefeito Acácio Campos, do médico Acácio Filho, além de todos os secretariados e lideranças políticas local.

O conjunto essa primeira obra de pavimentação, o valor do processo foi 275.218,64, incluindo as Ruas Milton França, José Ferreira, José Alves da Silva. 

 Para o Prefeito Dario Vieira, as obras (Pavimentação, Construção de Academias ao Ar Livre, Recuperação de Escolas, Recuperação de Estradas Vicinais, construção de Bases para Caixas de água, Reforma do Centro Cirúrgico, construção de lombadas tartarugas) assim como aquisição de veículos, valorização aos funcionários públicos através de bônus salariais e até a criação da Previdência Própria do Município, preocupação com o abastecimento de água nas zonas rural e urbana trazem grandes benefícios para a cidade.

 “Dá para afirmar que vamos começar uma nova fase da nossa vida aqui no bairro”, disse o comerciante Hélio de Zé Dito, que reside na Rua José Ferreira Sobrinho. 

Nas próximas semanas, o prefeito Dario Vieira deverá entregar outros feitos importantes aos micaelenses como as academias ao ar livre, reformas de escolas do Centro Cirúrgico do Hospital do Município.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Complexo Cirúrgico do Hospital Municipal é denominado de Maria Dialeda Torres

A Câmara Municipal de São Miguel aprovou o Projeto de Lei Nº 018/2015 de autoria da Vereadora Presidente Adalcina Vieira de Almeida (PP) que dispõe sobre a denominação do Complexo Cirúrgico do Hospital Municipal Áurea Maia de Figueiredo de Maria Dialeda Torres.
Em sua justificativa a autora do projeto expôs que Maria Dialeda Torres, era filha do Senhor João Granjeiro Teixeira e da Senhora Ana Trajano Torres e que foi uma cidadã exemplar que prestou relevante serviço a nossa população como auxiliar de enfermagem do Hospital Municipal Áurea Maia de Figueiredo, sendo, portanto, merecedora de tal homenagem.

Consumo de bebidas açucaradas pode causar 180 000 mortes por ano

O consumo excessivo de bebidas açucaradas estaria relacionado a 133.000 mortes por diabetes, 45.000 por doenças cardíacas e 6.450 por câncer. Foto: Divulgação

Bebidas com adição de açúcar, como refrigerantes, sucos industrializados, energéticos, isotônicos e chás gelados podem ser responsáveis pela morte de 184 000 adultos anualmente ao redor do mundo. Diante disso, os especialistas alertam para a necessidade de reduzir drasticamente e até mesmo eliminar estas bebidas da dieta. É o que diz um estudo publicado na última edição da revista científica Circulation.

As estimativas foram feitas a partir de 62 pesquisas alimentares, realizadas com 611 971 indivíduos entre 1980 e 2010, em 51 países, e associadas a dados sobre a disponibilidade nacional de açúcar. Além disso, foram consideradas também outras informações provenientes de pesquisas já publicadas sobre os danos para a saúde causados por bebidas açucaradas. Os pesquisadores então calcularam o impacto direto da ingestão de bebidas desse tipo no surgimento de doenças como diabetes, obesidade, problemas cardiovasculares e câncer.

De acordo com o estudo, a maioria das mortes – 133 000 – foi causada por diabetes. Outras 45 000 por doenças cardíacas e 6 450 por câncer. Segundo os resultados, todas as doenças estão relacionadas ao alto consumo de bebidas adoçadas com açúcar.

“Entre os 20 países com a maior estimativa de mortes, pelo menos oito estavam na América Latina e no Caribe, refletindo as altas ingestões nessas regiões”, explicou Gitanjali Singh, principal autor do estudo e professor da Escola Friedman de Nutrição e Ciências Políticas da Universidade Tufts, nos Estados Unidos
De acordo com os pesquisadores, o México teve a maior taxa de mortalidade atribuível à bebidas adoçadas com açúcar: 30% das mortes entre pessoas com menos de 45 anos. Por outro lado, no Japão, onde chás sem açúcar estão entre as bebidas mais populares, as mortes por bebidas açucaradas foram desprezíveis.

Em relação à faixa etária, o percentual de doenças crônicas atribuída ao consumo de bebidas açucaradas foi maior em jovens do que em adultos. Para os pesquisadores, esse resultado traz uma grande preocupação. “Se, à medida que envelhecem, os jovens continuarem a consumir níveis elevados destas bebidas, os efeitos do alto consumo serão agravados pelo envelhecimento, levando a taxas mais altas de mortalidade e de invalidez por doenças cardíacas e diabetes”, disse Singh.

Fonte: Veja

Câmara aprova Lei que institui o serviço público municipal de transporte escolar

A Câmara Municipal de São Miguel aprovou a unanimidade, na sessão ordinária da última quinta-feira (25), o Projeto de Lei Ordinária Municipal Nº 034, de 26 de maio de 2015, de autoria do Poder Executivo Municipal que institui no âmbito do município de São Miguel o serviço público municipal de transporte escolar.

Conforme a Lei, que já foi submetida a sanção do Poder Executivo, fica instituído o serviço público municipal de transporte escolar para os alunos da Educação Básica regularmente matriculados na rede municipal de educação. No caso dos alunos da rede estadual, os mesmos poderão ser atendidos pelo serviço público municipal de transporte escolar, desde que haja convênio de cooperação financeira firmado entre o Estado e o Município, para ressarcimento dos custos diretos e indiretos do transporte.

O serviço público municipal de transporte escolar atenderá também aos estudantes universitários, que comprovem estar regularmente matriculado nas universidades pública/federais e privadas e, ainda no Instituto Federal do Rio Grande do Norte, em uma extensão de 50 km do município de São Miguel.

Também podem ser beneficiados com o serviço público municipal de transporte escolar, os desportistas, os quais poderão empreender viagem para outros municípios, dentro ou fora do Estado, desde que autorizados pelo poder executivo, Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Turismo e Secretaria de Desenvolvimento Social.

Câmara Municipal de São Miguel

Batata frita, pipoca, miojo: veja ‘bombas’ de gordura trans

Foto: Divulgação

Você sabia que um pacote de batata frita vendido em restaurantes fast food pode ter 8 g de gordura trans? Se optar depois por uma fatia de bolo industrializado, são mais 4,5 g. Três biscoitos recheados contam com 2,1 g, mas é comum não aguentar a tentação e comer logo o pacote todo. Até o aparente inofensivo cream cracker pode ter 4,1 g de gordura trans em seis unidades. 

Os números parecem baixos? Mas não são! A Organização Mundial de Saúde (OMS) orienta que a sua ingestão não ultrapasse 1% do valor calórico da dieta. Com um consumo médio 2 mil calorias por dia, a quantidade não pode passar de 2 g! Assim, a junção dos produtos forma uma verdadeira “bomba” de gordura trans.

O prejuízo à saúde é tanto que o governo dos Estados Unidos anunciou neste mês que o uso de gordura trans não é seguro e que os produtos devem ser retirados do mercado do país em um prazo de três anos. “Muitas marcas de alimentos já optaram por retirar de suas composições a gordura trans, exatamente pelo claro malefício que ocasiona à saúde”, disse a endocrinologista Flávia Junqueira, da Clínica Goa Health Club.
Mas, afinal, você sabe o que é gordura trans? Trata-se de um ácido graxo transverso obtido a partir de um processo químico, que pode ser natural (quando ocorre no estômago de animais) ou industrial (quando óleos vegetais líquidos são transformados em gorduras sólidas por meio da adição de hidrogênio), como informou a endocrinologista Flávia. Na indústria, é utilizada para melhorar a consistência do alimento e aumentar sua durabilidade.

O consumo regular não traz benefícios e ainda prejudica a saúde. “Pode aumentar o colesterol ruim e diminuir o bom, elevando as chances de se obter uma placa de gordura em veias ou artérias, tendo como consequência um infarto ou derrame. Também desencadeia processos inflamatórios no corpo, sendo que a maioria das doenças tem origem inflamatória, como obesidade, diabetes, câncer , artrite”, alertou a médica nutróloga Silvia Santamaria Correa da Fonseca.

“Há ainda redução da produção de gorduras benéficas como as insaturadas, que são responsáveis pela boa saúde do coração, do sistema nervoso e pela produção de alguns hormônios”, acrescentou a nutricionista Maiara Fidalgo, da Fluyr Saudável — Clínica de Combate à Dor e ao Estresse.

A endocrinologista Flávia deixou claro que não é possível mensurar o impacto metabólico de determinada porção de gordura trans, já que o gasto calórico e a predisposição genética para patologias são individuais. “O ideal é evitar ao máximo o consumo excessivo, pois nosso corpo não foi preparado para ingerir a gordura trans. Existe uma incapacidade do organismo em eliminá-la e ela fica armazenada, causando grandes malefícios”, comentou Maiara. “O ideal é substituir os alimentos industrializados por preparações caseiras”, acrescentou a nutróloga Silvia.

E a nutricionista Maiara faz um alerta sobre os rótulos dos alimentos. “Uma quantidade menor ou igual a 0,2 g de gordura trans em uma porção é considerada uma quantidade não significativa pela legislação e pode ser declarada no rótulo como ‘zero’, ‘0 g’ ou ‘não contém’ pelo fabricante. Isso significa que a quantidade é pequena o suficiente para não ser declarada na porção, mas existe no produto, principalmente se considerarmos o pacote inteiro”, revelou. “Evite alimentos que tenham gordura hidrogenada em sua lista de ingredientes, isso é sinal de gordura trans”, completou.

Confira abaixo as quantidades de gordura trans presentes em 10 itens industrializados disponíveis nos mercados, reveladas pela endocrinologista Flávia:

1 – Batata frita – 8g de gordura trans em 1 pacote médio de fast food
Troque por batata assada em casa.

2 – Bolo industrializado – 4,5 g de gordura trans em 1 fatia
A dica é substituir por bolo caseiro. A nutricionista Maiara indica o preparo com farinha integral, aveia e grão. Outra opção é fazer com farinha integral e açúcar mascavo ou de coco, como sugeriu a nutróloga Silvia.

3 – Biscoito cream cracker – 4,1 g de gordura trans em 6 unidades
A endocrinologista Flávia recomenda substituir por cookies integrais enriquecidos com castanha.
4 – Lasanha congelada 4 queijos – 3,4 g de gordura trans em porção de 320 g
Prefira alimentos frescos e caseiros.
 
5 – Margarina – 3 g de gordura trans em porção de 10 g
Substitua-a por manteiga ghee (manteiga clarificada, usada na culinária indiana, feita com leite de vaca ou de búfala), como sugeriu a endocrinologista Flávia. A nutróloga Silvia indica fazer cremes vegetais com gordura das sementes e oleaginosas.

6 –  Batata chips – 3 g de gordura trans em 1 pacote pequeno (42,5 g)
Troque a batata chips por chips de soja ou por legumes fatiados e assados em casa.
7 – Pipoca micro-ondas – 2,5 g de gordura trans em porção de 100 g
Faça a pipoca na panela, com milho e óleos vegetais.

8 – Biscoito recheado – 2,1 g de gordura trans em 3 biscoitos
Substitua por biscoitos feitos com cereais integrais, como ensinou a endocrinologista Flávia.
9 – Salgadinhos de pacote – 2 g de gordura trans em porção de 30 g
Troque por legumes fatiados e assados em casa.

10 – Macarrão instantâneo – 1,6 g de gordura trans em 1 pacote
Substituir o produto por macarrão à base de milho sem glúten.

Fonte: Terra

NOVO DIRETOR DE ESPORTES É NOMEADO PELO PREFEITO DARIO VIEIRA



O Prefeito Dario Vieira de Almeida nomeou nesta quarta-feira (01) o Senhor João Ribeiro Neto, como novo Diretor Municipal de Esportes de São Miguel. 

A Diretoria Municipal de Esporte tem na estrutura do Poder Executivo Municipal, a função de promover o desenvolvimento do desportivo com a participação da comunidade; articular políticas de apoio e patrocínio às atividades de Esportivas como forma de integração econômica e social; valorizar e incentivar a preservação do patrimônio histórico-desportivo; manter e preservar, com o apoio da SEDUC, os espaços públicos destinados às atividades de esporte e lazer; elaborar e divulgar, com a participação dos segmentos sociais organizados, calendário municipal de esporte e lazer e desempenhar outras atribuições definidas, através do Conselho Municipal de Esportes e do Plano Municipal de Esportes.

Governador assina retomada de obras do Sistema Adutor do Alto Oeste




O governador Robinson Faria viajou na tarde do último dia (30) para Pau dos Ferros com a finalidade de participar de uma reunião para discutir a crise hídrica com prefeitos daquela região. Na ocasião, ele assinou a ordem de serviço da retomada das obras do Sistema Adutor do Alto Oeste, paradas desde 2013. Após a finalização das obras, dez municípios terão seu abastecimento de água regularizado, dos quais três estão em colapso.

"Estou aqui com minha equipe técnica da Semarh, Caern e Igarn para discutirmos os problemas da região no que diz respeito à crise hídrica. A seca já castiga nosso estado há muitos anos. Mas não podemos mais pensar em modelos paliativos, porque as pessoas estão cansadas. Precisamos planejar para os próximos anos", disse o governador, apresentando uma medida prática do seu Governo: "A retomada do sistema adutor do Alto Oeste é um exemplo prático disso; uma obra que estava parada há mais de dois anos", disse ele para um auditório lotado da VI Unidade Regional de Saúde.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, são 11 cidades em colapso. Dessas, dez estão no Alto Oeste. "Por isso, essa região necessita tanto de nossa atenção", disse França, que repassou para os participantes algumas medidas do Governo do Estado: "Até hoje nessa gestão já foram perfurados mais de 150 poços. O abastecimento com carros pipa foi estendido também para as zonas rurais. Estamos ousando, como sempre diz o governador, instalando em João Câmara um projeto piloto de um dessalinizador, movido a energia solar, dentro do Programa Água Doce", informou França, acrescentando que esse Programa emancipa a comunidade porque elas passam a gerir a água dessalinizada.

Outros prefeitos e secretários participaram da reunião, de cidades como José da Penha; Alexandria;  Lucrécia; Doutor Severiano;  Luís Gomes;  Riacho da Cruz;  Severiano Melo, Pilões e Serrinha dos Pintos,  dentre outras cidades


ASSECOM/RN