VEM AÍ

VEM AÍ

sábado, 25 de outubro de 2014

Ibope mostra Dilma reeleita; Datafolha aponta empate técnico


Pesquisa do Ibope divulgada neste sábado (25), véspera do segundo turno das eleições, mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT), que concorre à reeleição,continua à frente do senador Aécio Neves (PSDB). Já o Datafolha aponta empate técnico entre ambos, com a petista numericamente à frente no limite da margem de erro.

Considerando os votos válidos, Dilma está com 53% das intenções de voto contra 47% de Aécio, de acordo com o Ibope. Já segundo o Datafolha, a petista está com 52%, e o tucano, 48%. A margem de erro é de dois pontos percentuais nas duas pesquisas.

Na pesquisa Ibope divulgada na quinta-feira (23), a petista aparecia com 54% dos votos válidos contra 43% de Aécio. O Datafolha mostrava Dilma com 53% e o tucano com 47%.

Votos totais

Levando em conta os votos totais, que incluem eleitores dispostos a votar em branco, anular e os indecisos Dilma obteve 49%, e Aécio, 43%, no Ibope divulgado hoje; 3% declararam-se indecisos e outros 5% pretendem votar em branco ou anular.

No Datafolha, a petista alcançou 47% das intenções contra 43% do tucano. Há 5% de eleitores indecisos e 5% que pretendem anular ou votar em branco. O Ibope entrevistou 3.010 eleitores em 206 municípios entre ontem (24) e hoje (25). A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". O número do registro é BR-01195/2014.

O Datafolha ouviu 19.956, entre ontem (24) e hoje (25), em 400 municípios. Contratada pela "Folha de S. Paulo" e pela TV Globo, a pesquisa foi registrada sob o número BR-01210/2014.

Parte das entrevistas das duas pesquisas foram feitas após o debate da TV Globo, ocorrido ontem (24) à noite. Os levantamentos captam o impacto das reportagens com a suposta denúncia do doleiro Alberto Youssef de que Dilma e Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento dos desvios na Petrobras.

Último dia de campanha

No último dia de campanha, Dilma participou de uma carreata em Porto Alegre, ao lado do governador e candidato à reeleição, Tarso Genro (PT). Em entrevista coletiva, a candidata chamou de golpistas as manifestações a favor de um eventual impeachment caso se comprovem que ela tinha conhecimento do esquema de desvios na Petrobras.

A denúncia teria sido feita pelo doleiro Alberto Youssef a investigadores durante delação premiada. Uma petição online anuncia ter coletado mais de 650 mil assinaturas pedindo o impeachment dela.

"Eu quero aqui manifestar meu repúdio a esse tipo de processo que é um processo golpístico [sic], que não se coaduna com uma situação democrática. Eu quero dizer aqui que eu tenho uma vida inteira que demonstra o meu repúdio à corrupção. Eu não compactuo com a corrupção e quero que provem que eu compactuei com a corrupção", afirmou.

Já Aécio está em São João Del Rey (MG), cidade natal dele e do avô Tancredo Neves. Em entrevista coletiva, Aécio disse que o ataque feito à sede da editora Abril, que edita a revista "Veja", na zona oeste de São Paulo, atenta contra a democracia.

A ação ocorreu depois que a revista divulgou reportagem em que o doleiro Alberto Youssef, preso durante a operação Lava Jato, teria afirmado em depoimento prestado à à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que tanto Dilma quanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sabiam do esquema de desvio de recursos públicos da Petrobras para abastecer caixas de campanha de partidos da base aliada.

"Os acontecimentos de ontem e hoje são um atentado contra a democracia e contra a liberdade de expressão, o que, aliás, é uma marca dos nossos adversários", disse.

Críticas aos institutos

No primeiro turno, os institutos de pesquisa foram criticados por conta das diferenças entre as pesquisas divulgadas no sábado (4) e o resultado das urnas no dia seguinte (5). Aécio, por exemplo, tinha 26% no Datafolha, com dois pontos de margem de erro. O Ibope o mostrava com 27%. O tucano teve 34% no primeiro turno.

Segundo os institutos de pesquisas, diferenças como essas não representam erros de previsão, já que os levantamentos divulgados na véspera não têm função de antecipar resultados. Além disso, mudanças de tendências podem se acelerar relevantes em função de eventos imprevistos que podem acontecer na véspera.

Fonte: UOL

Ibope, votos válidos: Robinson tem 54% e Henrique, 46% no RN

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos na corrida para o governo do Rio Grande do Norte:
- Robinson Faria (PSD): 54%
- Henrique Eduardo Alves (PMDB): 46%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela Inter TV Cabugi.

No levantamento anterior, divulgada no dia 15 de outubro, Robinson aparecia com 54%, e Henrique, com 46%.

Segundo o Ibope, Robinson mantém vantagem na véspera da eleição.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Robinson Faria (PSD): 47%
- Henrique Eduardo Alves (PMDB): 40%

- Branco/nulo: 10%
- Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 812 eleitores em 39 municípios do estado de 22 a 24 de outubro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte sob registro nº RN-00046/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo no BR-01174/2014.

1º turno
No primeiro turno, Henrique Eduardo Alves teve 47,34% dos votos válidos e Robinson Faria, 42,04%.

G1-RN

MP eleitoral recomenda que chuva de 'santinhos' seja evitada

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) entregará recomendações às assessorias de candidatos ao governo e presidência para evitar propagandas ilegais na eleição do próximo domingo (26) no Rio Grande do Norte.

Uma das preocupações do Ministério Público Eleitoral é que não se repitam os casos registrados na votação do primeiro turno, quando a PRE teve de representar contra mais de 30 candidatos que sujaram as ruas com “santinhos”, estratégia conhecida como “voo da madrugada”.

Além da distribuição ilegal de materiais gráficos como panfletos e adesivos, a recomendação também alerta que será proibido promover caminhadas, carreatas, passeatas ou uso de carros de som após 22h do sábado (25).

Foram convidadas para receber as recomendações as assessorias das coligações União pela Mudança e Liderados pelo Povo, bem como dos diretórios regionais do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Por Assessoria de Comunicação

Aécio ultrapassa Dilma na pesquisa CNT/MDA



A pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado mostra que o candidato Aécio Neves (PSDB) tem 50,3% dos votos válidos, enquanto Dilma Rousseff (PT) possui 49,7%.

Os candidatos continuam tecnicamente empatados, já que a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

O levantamento mostrou que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir nas pesquisas. Nos últimos números apresentados pelo CNT/MDA, o tucano contava com 49,5%, e Dilma 50,5%.

A Pesquisa realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR - 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

Fonte: Exame.com

TSE proíbe a Veja de fazer propaganda


Uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proíbe que a revista "Veja" faça propaganda da última edição em rádio, televisão, outdoor e propaganda paga na internet. A publicação traz uma reportagem afirmando que a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, sabiam do esquema de corrupção da Petrobras. 

O pedido de impedir a publicidade foi apresentado pela campanha de Dilma na tarde dessa sexta-feira, dia 24, e acatado pelo ministro Admar Gonzaga.

Durante o último debate entre os presidenciáveis, Dilma afirmou que o conteúdo é ofensivo e tem o intuito de beneficiar a candidatura de Aécio Neves. "A Veja excedeu todos os limites da decência e da falta de ética ao insinuar que eu teria conhecimento prévio dos maus feitos na Petrobras. A Veja comete esta barbaridade contra mim e contra o presidente Lula sem apresentar a mínima prova. Isso é um absurdo, isso é um crime. É mais do que clara a intenção malévola da Veja de interferir de forma desonesta e desleal nos resultados das eleições", declarou a candidata do PT em suas redes sociais. 

Segundo o jornal "Estadão", em caso de descumprimento da liminar, os advogados de Dilma pedem aplicação de multa de R$ 1 milhão por cada veiculação proibida. 

A editora Abril defendeu-se dizendo que os direitos da liberdade de expressão "não podem ser sufocados por medidas de cunho censor sob a alegação de imaginária propaganda eleitoral". "Veja não publica reportagens com a intenção de diminuir ou aumentar as chances de vitória desse ou daquele candidato. A revista publica fatos com o objetivo de aumentar o grau de informação de seus leitores sobre eventos relevantes, que, como se sabe, não escolhem o momento para acontecer", diz a Carta ao Leitor da edição polêmica que foi antecipada em dois dias. 

Após a divulgação da reportagem, um grupo de vândalos pichou a frente do prédio da Abril e espalhou lixo na entrada do local. Quatro pessoas foram detidas, mas liberadas porque nenhum representante da editora compareceu no distrito policial para registrar boletim de ocorrência e realizar um eventual reconhecimento.


 Portal Band

“Debate da Globo” registra excelente audiência e alcança picos de 38 pontos

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) (Foto: Reprodução / TV Globo)

O “Debate da Globo”  entre os candidatos à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), conquistou excelente audiência em São Paulo. Com direito a perguntas de eleitores indecisos, o debate chegou a marcar 38 pontos de pico, um  índice que está sendo raro ultimamente.
De acordo com dados preliminares, o debate marcou 30 pontos de média com 37,7 (38) de pico e 47.4% de participação, garantindo liderança absoluta, no mesmo horário a Record ficou na vice com 7,3, o SBT ocupou o terceiro lugar com 6,5, e a Band ficou em quarto lugar com 2,1 pontos.
William Bonner foi o mediador do debate, e por diversas vezes teve que conter a platéia que fazia questão de se manifestar com palmas, gritos, e até vaias em alguns momentos.
Vale dizer que o Debate desta sexta-feira (24), bateu recorde de audiência, já que em 2010 o embate entre Dilma e José Serra também no segundo turno marcou 23 pontos de média.
Tv Foco.

TSE proíbe Veja de fazer propaganda de capa


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar na noite desta sexta-feira (24) que proíbe a editora Abril, responsável por publicar a revista Veja, de fazer propaganda em qualquer meio de comunicação da reportagem de capa segundo a qual a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento do esquema de corrupção da Petrobras.

A reportagem diz se basear em depoimento prestado na última terça-feira (21) pelo doleiro Alberto Youssef no processo de delação premiada a que ele se submete para ter direito à redução de pena.

O pedido para impedir a publicidade da matéria foi apresentado pela campanha de Dilma na tarde desta sexta-feira. A defesa da petista requereu ao tribunal que a revista se abstivesse fazer propaganda de sua capa, que tem, na opinião dos advogados de Dilma, conteúdo ofensivo à candidata à reeleição.

Para a campanha petista, uma eventual publicidade do caso tem por objetivo único beneficiar a candidatura do tucano Aécio Neves.

A ação da defesa de Dilma se ampara no artigo da Lei das Eleições que prevê que a propaganda eleitoral no rádio e na televisão restringe-se ao horário gratuito, sendo proibida a veiculação de propaganda paga.

Essa mesma vedação, segundo campanha da petista, é estendida à divulgação de propaganda na internet e por meio de outdoors. Em caso de descumprimento da liminar, os advogados de Dilma cobram a aplicação de multa de R$ 1 milhão por veiculação proibida.

A campanha da presidente argumentou ainda que a revista Veja antecipou sua edição em dois dias com a "nítida intenção de tumultuar a lisura do pleito eleitoral do próximo domingo (26)".

Citam ainda que a revista teria postado no Facebook dela, com 5,4 milhões de seguidores, notícia com o título "Tudo o que você queria saber sobre o escândalo da Petrobras: Dilma e Lula sabiam". Essa propaganda teria sido reproduzida na página oficial do PSDB, partido do adversário na disputa ao Palácio do Planalto, também na mesma rede social.

Em sua defesa, a Editora Abril sustentou que as liberdades de comunicação e de atividade econômica são direitos previstos na Constituição.

Esses direitos, disse a editora, "não podem ser sufocados por medidas de cunho censor sob a alegação de imaginária propaganda eleitoral". Para Abril, o que se pretende é "impedir a imprensa de divulgar assunto que a sociedade tem o direito de tomar conhecimento".

"Não houve ilícito algum na matéria publicada na edição e tampouco nas propagandas de divulgação da revista, de modo que a representada (Editora Abril) agiu no seu estrito direito constitucional", afirmou.

Em parecer, o procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, manifestou-se a favor da campanha da Dilma. Para Janot, diante da iminência da realização de uma propaganda eleitoral irregular, é necessário proibir a divulgação das publicidades sob pena de acarretar "prejuízo irreparável ao equilíbrio e (à) lisura do pleito".

Em sua decisão, o ministro Admar Gonzaga, relator do processo, afirmou que há elementos para acatar o pedido liminar, suspendendo, até o julgamento do mérito, qualquer publicidade da editora sobre o assunto. Segundo ele, cabe ao TSE "velar pela preservação da isonomia entre os candidatos que disputam o pleito".

"Desse modo, ainda que a divulgação da revista Veja apresente nítidos propósitos comerciais, os contornos de propaganda eleitoral, a meu ver, atraem a incidência da legislação eleitoral, por consubstanciar interferência indevida e grave em detrimento de uma das candidaturas", afirmou o ministro.

Admar Gonzaga - um dos advogados da campanha de Dilma em 2010 - disse ainda que a antecipação em dois dias da divulgação da revista "poderá transformar a veiculação em verdadeiro panfletário de campanha, o que, a toda evidência, desborda do direito/dever de informação e da liberdade de expressão".

"No caso, muito embora o periódico possa cuidar - em suas páginas - desse tema sensível, confirmando sua linha editorial de maior simpatia a uma das candidaturas postas, entendo que a transmissão dessa publicidade por meio de rádio, ou seja, de um serviço que é objeto de concessão pelo Poder Público e de grande penetração, desborda do seu elevado mister de informar, com liberdade, para convolar-se em publicidade eleitoral em favor de uma candidatura em detrimento de outra", afirmou o ministro, em decisão divulgada às 23h36 desta sexta-feira (24).

Fonte: Estadão Conteúdo

Eleitor deve estar pronto para o dia ‘D’


Ao acordar no domingo, o eleitor apto a votar sabe que nesse dia terá uma obrigação a cumprir: visitar a urna de sua seção eleitoral e deixar ali registradas as escolhas que fez para presidente e governador. Simples? Mesmo assim, muita gente perde a oportunidade de exercer esse direito por desconhecer algumas informações úteis para participar do processo democrático. Aqui está tudo que o eleitor precisa para fazer bonito no domingo:

Horário

A votação em todo o Brasil começa às 8h e termina às 17h, hora local. No Brasil, os primeiros eleitores serão os de Fernando de Noronha, Pernambuco, às 7h, horário de Brasília. No Acre, a eleição começa às 10h, também horário de Brasília. Isto porque o Brasil tem três fusos horários.

Quem votaO voto é obrigatório para alfabetizados de 18 a 70 anos. É facultativo para analfabetos, para quem tem entre 16 e 17 anos e 11 meses e para quem tem mais de 70 anos.

Documentos
No dia da votação, é necessário levar o título de eleitor ou um documento de identificação com foto.

Justificativa
O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral poderá justificar o voto em qualquer seção eleitoral do país. Basta preencher o formulário disponível nos locais de votação e apresentar o título de eleitor e um documento oficial de identificação com foto.

Necessidades especiais
O eleitor que possui deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de uma pessoa de sua confiança sem a necessidade de requisição ao juiz eleitoral, desde que o ajudante não seja mesário ou fiscal de partido.

Trabalho

O empregador é obrigado a liberar o funcionário para votar. Porém, não é obrigado a abonar faltas em dias anteriores ou posteriores à votação pelo fato de o empregado ser eleitor em outra cidade.

Lei Seca

A decisão depende de cada estado. Em São Paulo, por exemplo, não haverá Lei Seca nestas eleições. Bebidas alcoólicas poderão ser vendidas normalmente.

Segurança
A Justiça Eleitoral vai aproveitar a estrutura de segurança criada para a Copa. Serão reativados os centros integrados das 12 cidades que promoveram os jogos no evento da Fifa.


Portal Band

Dilma e Aécio respondem a indecisos e mantêm acusações no debate final


Os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participaram na noite desta sexta-feira (24) na TV Globo do último debate antes do segundo turno da eleição. Além das perguntas entre si, os candidatos responderam a questões do dia a dia formuladas por eleitores indecisos. Nas respostas, ambos mantiveram a troca de acusações e ironias de outros debates. 
O debate começou às 22h08 e durou uma hora e 50 minutos. Terminou pouco antes da meia-noite, horário limite permitido pela Lei Eleitoral.
Foram quatro blocos: o primeiro e o terceiro tiveram perguntas entre os candidatos; no segundo e no quarto, Dilma e Aécio responderam a questões de eleitores indecisos selecionados pelo instituto de pesquisa Ibope, que estavam no auditório e foram escolhidos por sorteio pelo mediador William Bonner. No quarto bloco, os candidatos também fizeram as considerações finais.
Por sorteio, Aécio abriu o primeiro e o terceiro blocos, Dilma, o segundo e o quarto. Nas considerações finais, em ordem também definida por sorteio, Dilma falou primeiro. Veja a íntegra das afirmações de cada um:
Dilma (Foto: Arte/G1)
Aécio - considerações finais (Foto: Arte/G1)

G1, em Brasília

Dilma vai acionar judicialmente a Revista Veja



A presidente Dilma Rousseff, por meio da Coligação “Com a Força do Povo”, vai acionar judicialmente a revista Veja nesta sexta-feira (24) em razão das informações publicadas em sua mais recente edição, em quatro ações criminais e em outras quatro ações eleitorais.

As ações judiciais criminais são: ação penal por calúnia e difamação contra o repórter que assina o texto e contra a revista; pedido de investigação à Procuradoria Geral da República (PGR) para que apure o suposto vazamento de parte da delação de Alberto Yousseff; pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que apure o suposto vazamento de parte da delação de Alberto Yousseff; pedido de indenização do PT por imagens.

As ações judiciais eleitorais são: pedido de direito de resposta na revista, no site da revista e nos demais veículos que reproduzirem a matérias, com pedido de liminar para que o direito de resposta seja exibido imediatamente;pedido para proibir que a revista faça qualquer tipo de publicidade do conteúdo da revista, por configurar publicidade em desfavor de campanha; representação junto ao TSE para que se investigue os abusos cometidos pela Veja ao longo da campanha eleitoral; pedido para que o Facebook retire o conteúdo da reportagem da rede, por se tratar de publicidade irregular.

Fonte: Folhapress

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Henrique e Robinson participam de debate na Inter TV Cabugi

Os candidatos ao governo do Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD), participaram de debate realizado pela Inter TV Cabugi, afiliada da Rede Globo, na noite desta quinta-feira (23) em Natal. No encontro, foram abordados temas como segurança pública, programas habitacionais, atuação política dos candidatos, finanças do estado e investimentos nas regiões do Rio Grande do Norte.

Dividido em três blocos, o debate foi mediado pelo jornalista Ari Peixoto. Os candidatos fizeram perguntas entre si em dois blocos seguidos sobre temas livres e sorteados. No terceiro bloco, cada candidato fez suas considerações finais.
Por sorteio, Robinson Faria foi o primeiro a fazer suas considerações finais. Ele disse que “há alguns meses era o candidato que a classe política subestimava, sem perspectiva de ser candidato. Mas sou homem de muita fé.

Nossa caminhada foi de coragem, resistência e ousadia. No passado o Brasil venceu o medo. A resistência agora vai vencer a arrogância e a política velha. Venceremos no domingo".

Henrique Eduardo Alves, nas considerações finais, relembrou o início da carreira política, aos 21 anos, e falou sobre suas realizações como deputado federal, cargo que exerceu por 44 anos. "Não sei onde outros estavam, mas eu estava enfrentando a Ditadura Militar. Na minha caminhada todos esses anos fiz com que todo município do estado tivesse seu representante no legislativo, independente de partido ou interesse. Temos que lutar com equilíbrio para achar as parcerias e fazer o Rio Grande do Norte achar seu caminho".

Mediador do debate, o jornalista Ari Peixoto elogiou o nível do debate e disse esperar que o encontro contribua para a escolha dos eleitores no próximo domingo. "Não esperava nada diferente. Os candidatos expuseram suas ideias e isso é importante para o eleitor decidir. Minha expectativa se cumpriu", afirmou.

Regras
A ordem em que os candidatos farão perguntas foi sorteada com a presença de representantes de todos os partidos. O debate foi composto três blocos. Nos dois primeiros blocos, cada candidato terá direito a fazer duas perguntas de tema livre e duas perguntas de tema determinado. O terceiro bloco foi para as considerações finais de cada candidato.

Os candidatos tiveram trinta segundos para fazer as perguntas e um minuto e meio para as respostas. A réplica e a tréplica tiveram limites de um minuto. As considerações finais foram feitas em dois minutos e meio cada.


G1-RN

“Precisamos de Robinson no Governo para o RN crescer”, destaca Galeno



Eleito deputado estadual no último dia 5 de outubro, o médico e ex-prefeito Galeno Torquato (PSD) destacou a importância de eleger o candidato Robinson Faria (PSD) ao Governo do Estado. “Os projetos de Robinson no Governo são fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte. 

Robinson tem projetos para o desenvolvimento social e econômico da região e conta com apoio de prefeitos, deputados e lideranças que como eu irão lutar por melhorias para o nosso Estado”, destacou.
 
Galeno listou como projetos fundamentais para o Oeste e para o Rio Grande do Norte a reestruturação dos hospitais regionais, a construção de polos industriais e os projetos de Robinson no setor da segurança.

“Eu conheço Robinson, confio em seu trabalho e acredito que ele fará um bom governo no Rio Grande do Norte. Como deputado, estarei ao lado de Robinson na Assembleia defendendo projetos que beneficiem a população”, comentou Galeno.

 Política na Pauta

Aprovado Projeto de Lei que dispõe sobre a denominação de Núcleo Vereador Raimundo Pedro

A Câmara Municipal aprovou na sessão ordinária da última semana o Projeto de Lei Nº 14/2014 de autoria dos Vereadores José Edimilson de Carvalho (PDB) e José Passo Coelho (PMN) que dispõe sobre a denominação de Núcleo Vereador Raimundo Leite da Silva (Vereador Raimundo Pedro).

Conforme a proposta aprovada a unanimidade, fica denominado de Núcleo Vereador Raimundo Pedro, o Bairro conhecido popularmente como Sítio Açude, localizado na saída de São Miguel para o Município de Pereiro/CE.

Em sua justificativa os parlamentares destacaram que o Senhor Vereador Raimundo Pedro, como assim era conhecida entre nós, foi um cidadão e pai de família de uma conduta ilibada, além de excelente dono de casa e pai de família.

Dentre seus familiares, a Vereadora Sandra Regina da Silva Oliveira, a qual exerce seu terceiro mandato, sendo atualmente a Presidente do Poder Legislativo Municipal micaelense.


Câmara Municipal - São Miguel - RN

Prefeito Dario Vieira entrega kits esportivos em Noite especial para o esporte micaelense

Atletas do futebol de campo e do Futsal de São Miguel, que atuam pelas diversas equipes, receberam das mãos do Prefeito Dario Vieira de Almeida, kits de uniformes e bolas nesta quinta-feira (23). Em reunião de lançamento dos Eventos:

Campeonato de Campo Francisco Líbano do Nascimento e Campeonato de Futsal Igor Ribeiro, o Prefeito, acompanhado de seu secretariado e de representantes do Poder Legislativo, lançou solenemente os campeonatos que serão realizados com culminância para o dia 11 de dezembro de 2014, quando se comemora a Emancipação Política do Município.

Na ocasião estavam presentes alguns vereadores, atletas das modalidades masculina e feminina; Líbano, o Pai de Igor Roberto mais conhecido por Igor Ribeiro (in memória), ambos homenageados. Para o Prefeito Dario Vieira “os atletas carregam com muito brilhantismo e orgulho a bandeira da nossa cidade e nos estimulam a manter e ampliar o investimento no setor”. Aos poucos, vamos oferecendo mais estrutura para o desenvolvimento do esporte na cidade. Mas precisamos criar uma cultura de zelo ao nosso patrimônio.

Existem ainda ações de vândalos que depredam nossos ginásios, quebram lâmpadas nas iluminações públicas, ataques aos patrimônios públicos que fazem com que os gastos e a demora em atender alguns setores se tornam precários. Precisamos criar uma política de pertença.

O patrimônio público “é do povo e pelo povo deve ser zelado”. Em suas palavras ainda lembrou-se do último Diretor de Esportes Vanilson Pinheiro, que muito contribuiu com sua competência para o desenvolvimento do esporte em nossa cidade. Agora com Carlos Alberto Silva no comando, dar-se continuidade ao trabalho em prol do esporte.

O prefeito ainda ressaltou a importância do esporte para tirar os jovens, crianças e adolescentes da vulnerabilidade do álcool e das drogas, assim como a importância de dá mais valor aos esportes femininos. Além disso, convocou toda a sociedade a prestigiarem durante os eventos, seus atletas locais, uma vez que os eventos serão abertos, sem cobrança de bilheteria.

A novidade da noite foi trazida pela Secretária de Educação, Cultura, Esporte e Turismo, que anunciou a vinda dos Ministérios dos Esportes, nos dias 11 e 12 de novembro, sediando o município como polo de encontro de quarenta cidades do Alto Oeste.


O Prefeito Dario Vieira e a secretaria de educação Luzinete juntamente com a equipe organizadora entregaram kits a atletas do futebol feminino e masculino, que participam de eventos esportivos como os Jogos Regionais do Estado do rio Grande do Norte. MAIS FOTOS CLIQUE AQUI !!!

As formações dos grupos foram definidas em sorteio veja abaixo: 
FUTEBOL DE CAMPO
FUTSAL
GRUPO A:
GRUPO A:
Ribeirão
 São Matheus
Fortaleza
 Gilney
Força Jovem (Bonito).
 Ribeirão
GRUPO B:
GRUPO B
Grêmio do Núcleo MV
 Airam
Sport da 13 de Maio
Cruzeiro da Aba
América do Alto.
Arcanjo Futsal
GRUPO C:
GRUPO C
Canarinho do Núcleo Sabino Leite
 Selealto
Cachoeira
 Palmeiras de SM
Sítio Açude.
 Sítio Açude
GRUPO D
 GRUPO D
Cruzeiro da Aba
São Paulo
 Sitio Cruz
 Reação
 São Gonçalo
 Amigos Futsal

TRE julga improcedente denúncia de Henrique contra Robinson

O Tribunal Regional Eleitoral julgou improcedente a denúncia do candidato Henrique Alves (PMDB) em relação a um suposto uso de perfis falsos na campanha das redes sociais do candidato Robinson Faria (PSD). TRE também rejeitou acusação contra demais envolvidos.

O juiz Alceu José Cicco, em sua decisão, classificou como não ofensivas as postagens. “Para caracterizar infração à mencionada norma, o TSE exige não só o anonimato mas também que o conteúdo das postagens seja ofensivo, o que não ocorreu na hipótese ventilada nos presentes autos. Assim, em consonância com o parecer ministerial, rejeito as preliminares de inépcia da inicial e de ilegitimidade passiva e julgo improcedente a presente representação”.

Ainda na decisão, o Tribunal dispensou o pagamento de multa por parte da coligação Liderados pelo Povo, assim como rejeitou o pedido de cassação do registro dos candidatos Robinson Faria (PSD) e Fábio Dantas (PCdoB). “Não há violação das regras eleitorais ou ofendam direito daqueles que participam do processo eleitoral”, disse a decisão.

Em nota, a Coligação Liderados Pelo Povo esclareceu “que a divulgação das decisões jurídicas para os eleitores do Rio Grande do Norte se faz para que as inverdades ditas pelo candidato do acordão, em clara atitude de desespero, não sejam alimentadas de forma mentirosa”. 


Nominuto